1. As novas circunstâncias 

Primeiramente, é importante compreender que essa situação será nova na vida de todos os envolvidos. Isso porque, tanto para os filhos quanto para os pais, o momento vai ser de adaptação.

Por isso, é essencial um planejamento. A decisão precisará ser dividida entre toda a família, além de compartilhada com sensatez e bastante diálogo. Essa escolha envolve a definição de onde os pais vão morar e também quais as responsabilidades de cada um — quando for o caso.

2. Paciência

Certamente, quando chega a hora dos pais morarem ou ficarem sobre os cuidados dos seus filhos, eles já estão com uma idade avançada ou até mesmo com alguma enfermidade.

Em contrapartida, na maioria das vezes, os filhos estão em um período produtivo ou já têm uma vida independente. Dessa maneira, a dedicação aos genitores pode ser algo que cause mais dificuldades nessa relação.

Sabemos que a terceira idade é uma fase de amadurecimento. Além disso, é nesse momento que as pessoas costumam desenvolver muitas manias. Por tal motivo, além de uma total dedicação, os filhos vão precisar ter muita paciência.

Isso porque eles terão que aprender a lidar com a teimosia, a resistência para aderir aos tratamentos, as diferenças de temperamentos, entre outras dificuldades.  

Contudo, é essencial que o amor seja o alicerce desse vínculo e a principal fonte de entusiasmo para enfrentar os obstáculos do dia a dia.

3. Tratamentos de saúde

Tão importante quanto demonstrar o amor e o afeto para os pais, é cuidar da saúde deles. 

Desse modo, não esqueça de acompanhá-los ou levá-los regularmente para a realização das consultas e exames médicos. Assim como conferir e garantir que estejam cumprindo todas as orientações e fazendo o uso das medicações prescritas.

Essa é uma questão bastante delicada e, muitas vezes, bate de frente com a implicância dos idosos em aderirem as terapias do seu modo. 

4. Distância

Vale lembrar que, nem sempre, os pais vão querer ou os filhos poderão dividir a mesma residência. Seja por opção ou pela distância, é importante que nesses casos todos os aspectos sejam definidos e planejados.

Sendo assim, quando o impedimento for a longitude entre as moradias, existe a possibilidade de contratar alguém para auxiliá-los ou dividir essa tarefa entre os irmãos ou familiares mais próximos. Entretanto, não deixe de se planejar para realizar as suas visitas.

Gostaríamos de lembrar que isso não significa que os seus planos devam ser esquecidos ou adiados — se tudo for organizado e partilhado adequadamente, a adaptação acontecerá de forma natural.

Bem, após conhecer alguns pontos do desafio de cuidar de pais idosos, será que você se sente mais tranquilo e seguro para lidar com essa missão? Esperamos que o nosso post tenha tranquilizado e ajudado você a entender mais sobre o assunto. Se você quer receber outras dicas, cadastre seu e-mail e assine nossa newsletter.